domingo, 15 de novembro de 2009

O Porco e a Galinha


O PORCO E A GALINHA


Quando você come ou prepara um hamburguer ou sanduíche, você poderar descobrir curiosidades interessantes, como por exemplo a participação de dois animais: um é o porco e o outro, a galinha. Prestando atenção perceberá que, a galinha está envolvida e o porco está comprometido, ou seja, a galinha apenas contribuiu com o ovo que ali está frito, o porco, porém está comprometido, pois deu a sua própria vida para que o salame ou o bacon estivesse presente no seu lanche.

Envolvido ou comprometido?

É justamente sobre esse assunto que quero discorrer e refletir.

Gostaria de começar fazendo a seguinte pergunta: Que tipo de cristão é você?
Encontramos estes dois tipos de pessoas em todos os segmentos da vida.

E o interessante é que, até mesmo, no segmento religioso essas duas clases estão presentes, dentro das Igrejas e na obra de Deus.
Enquanto uns apenas se envolvem, com suas contribuições e ajudas, porém, vivem um evangelho de superficialidade, não se aprofundando em seus relacionamentos com Deus o suficiente para experimentarem uma vida de maior intimidade com o Senhor, acham que suas “boas ações”, suas obras bastam.

E não saem de uma vida de mediocridade, nem buscam uma profundidade espiritual mais intensa com o Espírito Santo.

Vivem presas as coisas materiais dessa vida, e em geral são materialistas, conhecidas no mundo cristão como crentes carnais.
Quando Jesus começou a escolher aqueles que posteriormente seriam seus discípulos, nos chama a atenção as aitudes radicais que aqueles homens tomaram.

Veja o que a bíblia diz:

“E levaram o barco para terra, deixaram tudo e o seguiram”. (Lucas 5:11)

Encontramos outra expressão que fala:

“Quem ama pai ou mãe mais do que a mim não é digno de mim, e quem ama filho e filha mais do que a mim não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim”.
(Mateus 10:37-38)

Precisamos esquecer o mundo e, deixar, abandonar tudo aquilo que nos prende.

Precisamos morrer para o mundo e viver para Deus.

“Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo. Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo”.
(Lucas 14:26,27,33).

Lembro-me da história do jovem rico, o mancebo de qualidade citado no evangelho de Marcos 10:17, é um exemplo de pessoa envolvida na obra.

Ele sabia e praticava a lei, mas o seu apego aos bens materiais e as riquezas o impediu de deixar de ser um envolvido para ser um comprometido.

O comprometido é aquele que está disposto a fazer a vontade de Deus, pois sabe que ela é “Boa, Perfeita e Agradável”. É aquela pessoa que se entrega sem reservas.

As pessoas envolvidas na maioria das vezes engaiolam o Espírito Santo.

Limitando o poder e a atuação de Deus em suas vidas e geralmente não acreditam que Ele possa fazer algo mais do que já fez ou realizou na história de suas vidas, são pessoas muito racionais e incrédulas.
Já os comprometidos creêm que existe sempre mais de Deus para se buscar, se conhecer e descobrir, são pessoas apaixonadas pelo Senhor, constumam dar total liberdade para atuação do Espírito Santo em suas vidas, são fervorosas e altruístas, pessoas que decidiram sair da surperfícialidade e se aprofundar, mergulhar e se afogar no rio de vida de Deus, não estão satisfeitas com o que é bom, querem sempre o melhor, o sobrenatural de Deus em suas vidas. Creêm que o melhor de Deus ainda está por vir em suas vidas e ministéios.
Hoje as pessoas estão deixando de experimentar o melhor de Deus por serem apenas envolvidas e não comprometidas.

“O bom tem se tornado inimigo do que é melhor”.
Todo comprometido está envolvido, mas nem todo envolvido é comprometido.
Vejamos algumas diferenças entre o envolvido e o comprometido, entre o crente e o discípulo, para que possamos entender melhor.

ENVOLVIDO X COMPROMETIDO

O envolvido é um simples crente.

Crente é todo aquele que apenas diz que crê, mas o seu estilo de vida não condiz com aquilo que fala nem com o que vive.

O crente, o envolvido é um religioso.

Já o comprometido é um verdadeiro discípulo.
Discípulo é a pessoa que segue os ensinamentos do mestre Jesus.

Que prática a palavra do evangelho, que vive o que prega e prega o que vive.
Precisamos ser envolvidos? Sim.

Precisamos ser crentes? Sim.

Mas acima de tudo precisamos ser comprometidos, precisamos ser discípulos.

“Todo discípulo é crente mais nem todo crente é um discípulo”.

O envolvido espera pelo peixe; o comprometido vai pescar.
O envolvido espera pelo pão material; o comprometido alimenta-se do pão da vida.
O envolvido é conquistado; o comprometido conquista.
O envolvido luta para crescer; o comprometido para reproduzir.
O envolvido se ganha; o comprometido se faz.
O envolvido gosta de elogios; o comprometido de sacrifícios vivos.
O envolvido pensa em si mesmo; o comprometido pensa nos outros.
O envolvido exige que os outros o visitem; o comprometido visita.
O envolvido é condicionado pelas circunstâncias; o comprometido as aproveita para exercer sua fé.
O envolvido espera que alguém diga-lhe o que fazer; o comprometido é solícito em assumir responsabilidades.
O envolvido precisa ser estimulado; o comprometido procura estimular os outros.
O envolvido entrega parte de suas finanças, o comprometido entrega toda sua vida.
O envolvido depende dos afagos do Pastor; o comprometido está determinado a servi a Deus.
O envolvido vive procurando na Palavra as promessas para a sua vida; o comprometido cumpre a Palavra e as promessas acontecem.
O envolvido velho pode ser um problema na igreja; o comprometido maduro é um problema para o diabo.
Os envolvidos constroem templo; os comprometidos conquistam cidades.
O envolvido está sempre sonhando com uma igreja ideal; o comprometido faz a igreja ideal.
O envolvido quando aborrecido vai embora irritado; o comprometido expulsa quem realmente o aborrece (diabo) que também sai irritado.
O envolvido precisa fazer festas para se alegrar; o comprometido é sempre alegre.
O envolvido freqüenta; o comprometido serve.
O envolvido assisti aos cultos; o comprometido presta cultos.
O envolvido sempre espera por um avivamento; o comprometido já é parte deste.
O envolvido responde, talvez; o comprometido diz: eis-me aqui.
O envolvido sofre influência do mundo; o comprometido transforma o mundo.
O envolvido vale porque soma; o comprometido vale porque multiplica.
O envolvido pode não ir para o céu; mas o comprometido com certeza, estará lá.

Espero que Deus tenha falado ao seu coração. Pois não basta entrar numa religião, numa igreja, não basta entrar no evangelho nem no cristianismo, é preciso que o evangelho, que o cristianismo entre em você. Em sua vida, faça parte de sua rotina, seja seu estilo de vida e transforme todo o seu mundo.

“Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós que somos salvos, é o poder de Deus”. (I Coríntios 1:18).
“Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é poder de Deus para salvação de todo aquele que crê...”
(Romanos 1:16).

Não perca a oportunidade, de comprometer-se hoje mesmo com o Senhor Jesus.

“Uns esperam a oportunidade, outros a buscam”. (Azevedo)
Comece agora mesmo a viver intensamente um cristianismo verdadeiro e autêntico.

“Se você não pode ser cristão no lugar onde você se encontra, você não pode ser cristão em nenhum outro lugar”. (Ward Beecher)
“Se você não faz parte da solução, você faz parte do problema”. (Mike Murdock)
Comprometer-se é viver e amar a Deus acima de toda e qualquer circunstância, é priorizá-LO acima de tudo.

Porque Deus acima de tronos, poderes e principados, se entregou por nós, pois nos amou acima de tudo.

“A maior prova de amor é o sacrifício”. (Caroline Fry).

Que Deus em Cristo Jesus te abençoe poderosamente! Amém!

Pastor Guto Melo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário